Alergia a Anti-Inflamatórios

Os anti-inflamatórios não hormonais, também conhecidos como AINE são muito utilizados no dia a dia, pois fazem parte do tratamento de inúmeras doenças. Alguns exemplos de anti-inflamatórios:

  • AAS
  • Dipirona (Novalgina®)
  • Paracetamol (Tylenol®)
  • Diclofenaco
  • Cetorolaco (Toragesic®)
  • Nimesulida
  • Ibuprofeno
  • Entre outros

No Brasil, é a classe de medicamentos responsável pela maior parte das alergias medicamentosas.

Continuar lendo “Alergia a Anti-Inflamatórios”

Anafilaxia

Anafilaxia é uma reação alérgica grave que pode acometer o corpo todo, causando falta de ar, perda de consciência e podendo levar à morte.

É uma emergência médica que requer cuidado imediato e um acompanhamento posterior com o alergista/imunologista.

A anafilaxia ocorre quando um indivíduo altamente alérgico a uma substância é exposto a esta substância. As que mais causam anafilaxia são:

  • Alimentos
  • Medicamentos
  • Veneno de insetos Himenópteros (abelhas, vespas e formigas).

A exposição pode ser por ingestão, picada, inalação ou contato.

Continuar lendo “Anafilaxia”

Urticária e Angioedema Agudos

     Urticária são vergões avermelhados (urticas) que coçam, duram até 24 horas e não deixam marcas na pele.  O angioedema é o inchaço da pele, de coloração rósea, geralmente nos lábios, pálpebras, pés, mãos e genitais. É um inchaço que deforma o rosto da pessoa e não é simétrico. 
     Nos casos mais graves, a urticária/angioedema pode vir acompanhada de outros sinais como chiado no peito, dificuldade para respirar, diarreia e queda da pressão arterial caracterizando anafilaxia (reação alérgica grave).

Continuar lendo “Urticária e Angioedema Agudos”

Teste de Punctura (Prick-test)

 É um teste utilizado desde 1924, seguro e de fácil execução, sendo o mais utilizado na prática clínica dos alergistas.

Como é feito?

É feito no antebraço do paciente: pingamos uma gota com o extrato da substância que queremos investigar e com uma lanceta raspamos levemente a pele. É indolor, a sensação é de uma pressão discreta na derme. Em 15 minutos é feito a leitura e já temos o resultado!
 
Extrato no antebraço do paciente

 Leve raspagem na pele 

Pra que serve?

Falamos no post sobre Alergia Alimentar como desenvolvemos alergia e enfatizamos a presença da Imunoglobulina E (IgE), que é uma das moléculas responsáveis pelos sintomas alérgicos.
Assim, o teste identifica se o paciente produz IgE contra determinada proteína, assim, nos diz se o paciente é sensibilizado a elas, confirmando o diagnóstico de alergia quando associado aos sintomas.
Pode ser feito para inalantes (ácaros, poeira doméstica, fungos, epitélio de cão, gato), alimentos (leite de vaca, amendoim, ovo, camarão, entre outros) e até medicações, como amoxicilina.
Formação de pápulas, indicando presença de IgE

 Agende sua consulta conosco! Realizamos o prick-test em nosso consultório.

Reação Adversa a Medicamentos

 

As reações adversas a medicamentos pode ser classificada da seguinte forma:

  •  Primeiro temos as reações previsíveis, ou seja, que são relacionadas às ações farmacológicas da medicação e são os chamados efeitos colaterais. Por exemplo: após inalação com Berotec é comum o paciente sentir o coração acelerar.
  • Segundo temos as reações imprevisíveis, e aqui entram as alergias. Estas dependem da susceptibilidade individual de cada paciente, e podem ocorrer reações a antibióticos, anti-inflamatórios, anestésicos, entre outros. 
A alergia a medicamentos pode iniciar em qualquer período da vida, desde a infância até a velhice. Assim, podemos tomar um medicamentos por anos sem ter reação e um dia, os sintomas iniciam. Lembre-se que uma vez alérgico a uma medicação específica, toda vez que a pessoa entrar em contato com a mesma, os sintomas vão aparecer.

Continuar lendo “Reação Adversa a Medicamentos”