Cólica do Bebê

A cólica do bebê atrapalha a vida de várias mamães: são noites mal dormidas, choros inconsoláveis e mais cansaço somado as dificuldades de ter um recém-nascido em casa. Apesar de causar tanto desconforto, é uma doença benigna, que não vai prejudicar a saúde do bebê.

 

Por que a cólica acontece?

Essa é uma pergunta cuja resposta ainda não está totalmente esclarecida. O mais provável é que vários fatores propiciam o aparecimento da cólica, como:

  • Imaturidade do sistema digestório do bebê
  • Imaturidade do sistema nervoso autônomo do bebê que regula as movimentações do intestino
  • Alteração na microbiota intestinal e hormonais

 

Características da cólica do bebê:

  • Acomete 10 a 30% dos bebês norte americanos
  • Irritabilidade e choro por mais do que 3 horas por dia e mais do que 3 vezes na semana sem causa aparente e que não consegue ser resolvida pelos pais
  • Começa no fim da tarde e em geral piora de noite e na madrugada
  • Início dos sintomas: 2 a 3 semanas de vida
  • Pico dos sintomas por volta de 6 semanas de vida
  • Melhora por volta do terceiro mês de vida (12 a 16 semanas)
  • Acomete meninos e meninas de forma igual e não há diferença em bebês amamentados no seio materno ou na fórmula infantil
  • É uma doença benigna, que não causa problema de saúde e que melhora de forma espontânea

 

Medidas que podem aliviar a cólica

  1. Aqueça a barriga do bebê
  2. Deite o bebê em seu corpo: a barriga dele na sua barriga
  3. Massagear a barriga em movimentos circulares no sentido horário
  4. Procure fazer movimentos de bicicleta com as pernas
  5. Balance: deite na rede com ele, passeie bastante ou balance o carrinho
  6. Barulhos constantes ou rítmicos, como o do ventilador ou secador, acalmam alguns bebês e podem ser tentados
  7. Música tranquila
  8. Manutenção de ambiente calmo na casa, sem muitos estímulos, com pouca luz e pouco barulho

 

Medicações que melhoram o tempo de irritabilidade e choro

Algumas medicações mostraram eficácia em reduzir a irritabilidade e choro em relação ao placebo:

  1. Lactobacillus reuteri: estudos mostraram que reduz o tempo de choro e irritabilidade
  2. Produtos que contém um mix de ervas: diminuem a flatulência e melhoram a indigestão

O que podemos usar mas não necessariamente melhora:

  1. Anti-gases: não existe evidência que diminui a cólica (exemplo: Luftal®)
  2. Anti-inflamatório: também sem evidência que diminui a cólica (Tylenol®)
  3. Dietas de restrição materna: alguns alimentos que a mãe ingere podem passar pelo leite materno e piorar a cólica, como chocolate, café, entre outros. Porém isso não é verdade para todos os casos e assim, não necessariamente a restrição deles levará a melhora dos sintoma

O que não tem indicação de ser usado:

  1. Medicações anti-colinérgicas: são efetivas, porém são contra indicadas em crianças menores de 6 meses
  2. Dieta de soja ou sem lactose para o bebê: também não existem evidências que essas dietas melhora a cólica e assim NÃO são recomendadas

 

Fonte:

  • Focus on Infantile Colic. Savino F. Acta Paediatrica. 2007;96:1259–1264
  • Colic. Gail M. Cohen and Laurie W. Albertini. Pediatrics in Review 2012;33;332 
  • Sociedade Brasileira de Pediatria

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s