Crise de Asma

Nas últimas duas décadas tem havido aumento significativo das doenças alérgicas, dentre elas a asma brônquica.

Felizmente, a maioria dos casos de asma (indevidamente chamada de bronquite alérgica, bronquite asmática ou simplesmente bronquite) é bem controlada com o tratamento.

O que é asma mal controlada?

Na asma mal controlada outras doenças ou certas condições podem causar ou agravar a asma, dificultando sua melhora. Assim, doenças pulmonares crônicas (bronquite e enfisema); sinusites; doença do refluxo; fatores ambientais (ácaros da poeira, mofo, pelo de animais); fumaça de cigarro; certos medicamentos e problemas sócioeconômicos podem estar envolvidos no fracasso do controle da asma, devendo ser identificados e afastados.

Tratamento da Asma

O tratamento da asma pode ser didaticamente dividido em duas partes:

  • Tratamento de alivio: para uso nas crises
  • Tratamento de controle: para combater a inflamação dos brônquios, controlar a asma e evitar novas crises.

Na realidade, o ideal é tratar sempre, e não apenas nas crises. É importante manter uso contínuo da medicação de manutenção, todos os dias, mesmo que esteja se sentindo bem. Existem diversos métodos de tratamento, que serão escolhidos de acordo com as características de cada pessoa.

É de suma importância que o paciente aprenda sobre sua doença e que tenha uma boa relação com seu médico, para atingir sucesso terapêutico. Como toda doença crônica, a asma requer exame clínico regular, monitoramento do uso correto da medicação e avaliação a cada consulta do nível de qualidade de vida. A baixa adesão influencia diretamente no mau controle da asma.

Tratar asma não é somente tomar remédio

Para se obter o melhor controle possível da asma é preciso, além do uso correto da medicação as seguintes medidas:

  • Manter controle ambiental adequado
  • Não fumar e não permitir que fumem junto ao alérgico
  • Verificar a presença de outra doença alérgica e tratar (ex: rinite alérgica)
  • Praticar esportes e desenvolver atividades ao ar livre
  • Tomar corretamente os remédios receitados pelo médico especialista

Sintomas de Asma

A maioria das pessoas com asma fica longos períodos sem sintomas, intervalados com as crises quando expostos a algum agente. As crises de asma podem durar minutos a dias e podem se tornar perigosas se o fluxo de ar estiver muito restrito.

Leia mais em Afinal, o que é asma?

Os sintomas incluem:

  • Tosse (pode ser pior à noite ou no início da manhã)
  • Retrações intercostais
  • Dispneia (falta de ar) que melhora quando se usa medicamentos que abrem as vias respiratórias (broncodilatadores)
  • Piora quando se inspira ar frio
  • Piora com exercício
  • Em geral começa repentinamente

Situações de emergência:

  • Padrão de respiração anormal
  • Lábios de cor azulada
  • Nível diminuído de agilidade, como sonolência grave ou confusão
  • Extrema dificuldade de respirar
  • Pulsação ou batimento cardíaco rápioa
  • Ansiedade grave devido à dificuldade respiratória
  • Sudorese
  • Dor no peito

Tratamento da Crise:

É necessário que procure atendimento médico no inicio da crise para que seja maior a chance de sucesso do tratamento. A escolha das medicações depende da avaliação médica da gravidade, a maior parte dos casos inicia-se o tratamento com broncodilatador inalatório e corticoesteróide. Leia mais em Broncodilatadores inalatórios.

 

Fonte: Associação Brasileira de Alergia e Imunologia – ASBAI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s