Síndrome Mão-pé-boca

O que é?

Síndrome mão-pé-boca é uma doença viral que acomete principalmente crianças pequenas (menores de 5 anos).

Ela é causada pelos vírus Cocksakie, que são da familía dos enterovírus, responsáveis principalmente por infecções intestinais (diarréia e vômitos). No entanto, podem causar também aftas orais.

Como é transmitido?

O vírus Cocksakie é transmitido através do contato com secreções contaminadas:

  • Beijar alguém infectado.
  • Ter contato com secreções respiratórias, geralmente através da tosse ou espirro.
  • Beber água contaminada.
  • Apertar a mão de alguém contaminado.
  • Ingerir alimentos preparados por alguém infectado, que não tenha feito a higienização adequada das mãos.
  • Contato com brinquedos ou objetos que possam ter sido contaminados por mãos sujas.
  • Contato com roupas contaminadas.
  • Trocar fraldas de crianças contaminadas.

O vírus fica incubado por 3 a 7 dias, ou seja, após o contato os sintomas manifestam-se após esse período.

Quais são os sintomas?

  • Febre alta (em torno de 39 graus) antes do surgimento das lesões orais
  • No primeiro ao terceiro dia aftas surgem na mucosa oral: língua, bochecha, amígdalas. Por conta das lesões, a criança apresenta também dor de garganta, dificuldade para se alimentar e dor ao engolir
  • Bolinhas vermelhas ou bolhas podem aparecer na planta dos pés e na palma das mãos. São lesões pequenas, em geral menor que 1 cm, com um halo vermelho ao seu redor e não causam dor ou coceira.
  • Outros sintomas podem estar presentes como:
    • Diarréia, vômitos
    • Coriza, tosse
    • Ganglios aumentados no pescoço
  • Nem todos que tiverem contato com o vírus Cocksakie desenvolverão a síndrome completa. Alguns apresentarão poucos sintomas como febre baixa e dor, enquanto outros podem apresentar apenas as aftas orais ou lesões na pele.
  • A maioria dos adultos não apresenta sintomas, mas eles podem ser transmissores assintomáticos do vírus.

 

Diagnóstico

É feito pela história clínica e pelo exame físico. Exames laboratoriais não são necessários.

A identificação do vírus pode ser realizada através da pesquisa dele nas secreções orais ou fezes.

 

Complicações

Complicações são raras, é uma doença de curso benigno e auto-limitada. No entanto, as aftas e úlceras orais podem dificultar muito a aceitação de líquidos e alimentos, levando a desidratação.

 

Tratamento

Não existe medicamento específico para combater o vírus. É uma doença auto-limitada e conforme o organismo produz anticorpos específicos contra o vírus os sintomas vão melhorando.

Analgésicos podem ser utilizados para controlar a dor e anti-térmicos para febre.

O importante é manter a criança hidratada:

  • Ofereça líquidos constantemente
  • Evite líquidos ácidos, como suco de laranja ou limão
  • Prefira alimentos pastosos ao invés de sólidos para facilitar a ingesta
  • Prefira alimentos na temperatura ambiente, pois alimentos quentes pioram a dor causada pelas aftas

 

Prevenção

  • Manter a criança afastada da escola e de outras crianças pequenas enquanto apresentar as bolhas na pele ou lesões aftosas na boca
  • Lavar bem as mãos
  • Não há vacinas disponíveis contra esse vírus

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s