Bronquiolite

A Bronquiolite é uma doença respiratória auto-limitada que acomete crianças menores de dois anos, tendo seu pico de incidência no primeiro ano de vida. Acontece no outono/inverno, sendo a principal causa de internação hospitalar de bebês no inverno.

O que é?

A bronquiolite é uma doença inflamatória que acomete as via aéreas de pequeno calibre, chamado brônquios e bronquíolos. É também o primeiro episódio de sibilância (chiado) da criança menor que dois anos.

É causada por vírus respiratórios, sendo o Vírus Sincicial Respiratório (VSR) responsável por 50 a 80% dos casos. Outros agentes relevantes são: rinovírus, parainfluenza, influenza, adenovírus, entre outros. O VSR é mais frequente no inverno e por isso, a doença predomina nesse período do ano.

A faixa etária mais acometida concentra-se entre 2 a 8 meses de idade, podendo acontecer até os 2 anos.

bronquiolite1
Brônquio inflamado leva a uma redução no calibre da via aérea, diminuindo a passagem do ar

Quadro Clínico

A bronquiolite acontece principalmente no inverno.

Ela se inicia como um resfriado:

  • Coriza hialina abundante (secreção clara nasal)
  • Tosse
  • Febre: nem sempre está presente
  • Diminuição do apetite

No terceiro ao quinto dia de evolução a criança pode evoluir com piora do padrão respiratório, caracterizado por:

  • Cansaço
  • Falta de ar
  • Chiado

Dependendo do grau do cansaço pode ser necessária uso de medicações específicas e as vezes, internação hospitalar.

Fatores de Risco

Em geral, é uma doença auto-limitada, com baixa taxa de mortalidade (<1%). No entanto, ela pode cursar de forma mais grave em bebês de alto risco, elevando a taxa de mortalidade para 30%.

Grupos de Risco:

  • Prematuros
  • Bebês com displasia broncopulmonar (bebês que ficaram muito tempo internados com necessidade de oxigênio)
  • Bebês com problemas no coração (cardiopatia)
  • Bebês com problemas de imunidade
  • Crianças menores de 6 meses

Exames

O diagnóstico da bronquiolite é clinico, ou seja, pela história e sintomas do paciente.

Alguns exames podem auxiliar, como:

  • Pesquisa do vírus através da secreção nasal: o tipo de vírus que está causando a infecção não altera o tratamento, porém ajuda a determinar a evolução da doença, e assim os cuidados a serem tomados. Os principais vírus causadores da bronquiolite são:
    • Vírus Sincicial Respiratório (VSR): corresponde a 50 a 80% dos casos
    • Adenovírus
    • Rinovírus
    • Entre outros
  • RX de tórax: não ajuda muito, em geral vem sem alterações. É útil para diagnosticar complicações
  • Exames de sangue: pouca ajuda, sendo inespecífico

 

Tratamento

Não existe medicação específica que combata os vírus respiratórios. Em caso de suspeita de infecção pelo vírus Influenza H1N1 o uso de Tamiflu® é indicado. Lembrando que o quadro clínico da Gripe pelo H1N1 é , em geral, diferente da Bronquiolite.

Assim, o tratamento consiste em manter a criança hidratada e fornecer suporte caso ela apresente sinais de cansaço e desconforto respiratório.

Outras modalidades de tratamento podem ser utililizadas, como:

  • Fisioterapia respiratória
  • Hidratação adequada
  • Inalação com medicações

 

Prevenção

Existe anticorpos específicos contra o VSR que têm o objetivo de proteger a criança contra a infecção pelo mesmo: essa medicação é chamada de Palivizumabe®. Não é uma vacina, mas uma imunoglobulina – um tipo de anticorpo “pronto” que induz imunização passiva específica contra o VSR. Até o momento não existe vacina contra o VSR.

Essa medicação tem proteção de 30 dias, e assim, deve ser administrada nas crianças de alto risco para complicação nos meses de outono e inverno (março a agosto), a cada 30 dias.

O Palivizumabe® é indicado para:

  • Bebês prematuros que nasceram com menos de 29 semanas até completarem 1 ano de idade
  • Bebês prematuros que nasceram entre 29 e 32 semanas até completarem 6 meses de idade
  • Bebês menores de 2 anos que apresentam:
    • Doença pulmonar crônica da prematuridade (displasia pulmonar)
    • Cardiopatia congênita

O Ministério da Saúde (MS) disponibiliza gratuitamente a medicação para prematuros nascidos com menos de 29 semanas de vida e bebês com cardiopatias congênitas ou displasia pulmonar.

 

Foto: SAPO Lifestyle

Fonte: Artigo “Bronquiolite Aguda: uma revisão atualizada” / Livro Pronto-Socorro do Instituto da Criança (Hospital das Clínicas) 

 

Um comentário em “Bronquiolite

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s