Teste do Pezinho: o que avalia?

 

     O Teste do Pezinho é direito de todas os recém-nascido.

O Teste do Pezinho, também chamado de “screening neonatal”, foi instituído em 1976 através de uma lei que instituiu que todo recém nascido tem o direito de realizar esse exame. Esse exame é realizado em laboratórios credenciados pelo Ministério da Saúde e pode ser coletado nas maternidades ou postos de saúde.
A coleta é muito simples: coleta-se algumas gotas de sangue do calcanhar do bebê, com um pequeno furo, semelhante a quando realizamos a glicemia na ponta do dedo. O sangue é colocado no papel filtro e enviado para o laboratório de referência.

O objetivo do teste é a prevenção, ou seja, tratar precocemente doenças que se não forem diagnosticadas precocemente podem levar a deficiência intelectual ou prejuízo na qualidade de vida. O período ideal de coleta é após 48 horas de vidas do bebê, entre o terceiro e quinto dia de vida.
Teste do Pezinho: poucas gotas de sangue podem mudar a vida do bebê!
Foto: Governo do Rio Grande do Sul

Quais são as doenças testadas?

Depende do tipo de teste do pezinho realizado:

1) Teste do Pezinho Básico

  • Fenilcetonúria
  • Hipotireodismo congênito
  • Anemia Falciforme
  • Fibrose Cística
  • Deficiência da Biotinidase
  • Hiperplasia Adrenal Congênita

2) Teste do Pezinho MAIS 

Doenças do Básico, mais:
  • Deficiência de G6PD
  • Galactosemia
  • Leucinose
  • Toxoplasmose Congênita
 

3) Teste do Pezinho Expandido ou SUPER

Exame que é realizado em laboratórios particulares, não fornecido pelo Ministério da Saúde. Avalia 46 doenças congênitas: além das doenças acima, avalia aminoacidopatias, defeitos do metabolismo dos ácidos graxos e das acidemias orgânicas, realizados através da avançada tecnologia de Espectrometria de Massas – MS/MS Tandem.



4) Teste do Pezinho para SCID e Agama

Essas duas doenças são alterações na imunidade na qual o bebê não tem linfócitos T funcionantes (SCID) e linfócitos B (Agama), que são células muito importantes na produção de anticorpos protetores e na defesa contra microorganismos. Ambas podem levar a infecções graves na criança e por isso, o diagnóstico precoce é muito importante. Pode ser feito em associação com os outros Testes do Pezinho ou a critério médico. 

E se vier positivo?

Caso alguma das triagens vier positiva, o recém nascido será avaliado: dependendo da doença mais exames serão necessários para confirmação diagnóstica e o acompanhamento com médico especialista será importante para instituição dos tratamentos adequados.
Fonte: APAE 

2 comentários em “Teste do Pezinho: o que avalia?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s