Diarréia Aguda

A diarréia aguda é aquela que dura até 14 dias

No Brasil, ainda é uma das principais doenças que leva a internação em crianças menores de 5 anos. Sua maior incidência é em crianças de 6 a 23 meses.

 A diarréia aguda pode ser causada por:
  • vírus, como rotavírus, adenovírus, entre outros
  • bactérias, como Salmonella, Shiguella, entre outros
  • protozoários, como giardia ou amebíase
  • intoxicação alimentar

Dessa forma, a principal causa da diarréia infantil é infecciosa, sendo os vírus os microorganismos mais comuns! A diarréia com sangue é rara, pode ser causada por vírus mas também por bactérias.

Sintomas e Diagnóstico da Diarréia

  • Febre e vômitos nos primeiros dias
  • Diarréia líquida ou pastosa, com aumento no número de evacuações
  • Sangue nas fezes, prostração ou gemência pode estar associada a infecções bacterianas

O agente etiológico mais comum são os vírus, como enterovírus, rotavírus e adenovírus.

O diagnóstico é basicamente clínico, sendo que exames laboratoriais podem ajudar, principalmente nos casos mais prolongados de diarréia (como a subaguda) ou nos casos mais graves, com sangue ou muco.

Exame de fezes pode ajudar no diagnóstico do vírus ou bactéria que está causando os sintomas.

Tratamento da Diarréia

A principal complicação da diarréia é a desidratação, assim o mais importante durante o curso da diarréia é manter a criança hidratada.
Logo no início deve-se aumentar a oferta de líquidos, privilegiando aqueles com os quais a criança está acostumada. A terapia de reidratação oral (TRO) é o tratamento de escolha para a desidratação, pois ele tem exatamente os componentes necessários para reconstituir o equilíbrio hidroeletrolítico da criança. Os TROs são facilmente encontrados em farmácias.
Para os casos virais não existem medicamentos específicos que combatam os vírus. No caso de bactérias, antibióticos devem ser iniciados.

Medicamentos:

  • Probióticos: micro-organismos vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, conferem benefício ao hospedeiro, como Floratil®, Enterogermina®, entre outros
  • Zinco: único tratamento recomendado pela OMS e UNICEF. Reduz a duração e a gravidade do episódio de diarréia, além de diminuir a incidência de diarréia nos dois a três meses seguintes àquele episódio
  • Antibióticos: raramente são necessários, pois na grande maioria dos casos os vírus são os responsáveis pelos sintomas

Orientações dietéticas:

  • Se a criança está em aleitamento materno mantenha-o! Não suspenda o aleitamento, ao contrário, oferte com mais frequencia o peito
  • Oferecer os alimentos que a criança está acostumada. A falta de apetite acompanha a diarréia, assim, oferte refeições em menores quantidades e em maior frequencia
  • Oferecer alimentos com alta valor energético e evitar leites muito diluídos ou com baixo valor calórico
  • Dietas restritivas não reduzem a duração ou a intensidade da diarréia

Manter a criança hidratada é prioridade no tratamento!

As terapias de reidratação oral são a opção ideal no tratamento da desidratação

Sinais para ir ao Pronto-Socorro imediatamente na Diarréia Aguda

  • Criança gemente e prostrada
  • Fezes com sangue ou muco
  • Vômitos persistentes
  • Criança não consegue ingerir líquidos

Fonte: Pediatria em Consultório / Sociedade Brasileira de Pediatria 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s